Dica do fim de semana: MoDi Gastronomia

Pode dar dica de fim de semana na segunda-feira?! 😁

Não consegui postar no final de semana, me perdoem. Prometo que depois posto uma receita bem gostosa para compensar a minha falha!

Há algum tempo tinha vontade de conhecer o restaurante MoDi. Confesso que o desejo vinha mais da arquiteta do que da blogueira amante da gastronomia, pois certa vez assisti uma matéria sobre o restaurante  e sobre o  edifício em que ele se encontra e me encantei. Situado na rua Alagoas, no bairro de Higienópolis, de frente para a charmosíssima praça Buenos Aires, fica o Edifício Paquita. O prédio, erguido nos anos 40, é um dos mais belos exemplares de edifício modernista de São Paulo. No térreo do edifício, circundado pela bela fachada de vidro e em meio aos pilares que sustentam o pé-direito duplo de 6m, está o MoDi. Embora tenha me interessado primeiramente pelo edifício, posso dizer que me impressionei igualmente com o restaurante. Nesse ambiente belo e aconchegante, a casa aposta na simplicidade. Despojado e de inspiração italiana, o forte do restaurante são as massas, feitas na própria casa. Com preços bem abaixo da média que a maioria dos restaurantes da região, os pratos variam entre R$25,00 e R$33,00, e a opção mais cara do cardápio é a paleta de cordeiro com massa, que sai por R$44,00. Uma ótima opção é o bigoli in salsa (foto), a R$29,00. O fusilli ao ragu de linguiça picante – nem tão picante assim -, a R$26,00 também é delicioso. O couvert de R$ 5 traz focaccia caseira e capponata. As entradas vão de R$ 7,00, como a sopa fria de beterraba, a R$ 17,00, como o crocante filé à milanesa com tomate. A minha preferia é o ravióli de gema caipira na manteira de trufas, a R$ 13,00. Entre as sobremesas, o cannoli siciliano (R$11,00) é sempre uma boa pedida!

MoDi Gastronomia
Rua Alagoas, nº475 – Higienópolis
São Paulo – S.P.
https://www.facebook.com/ModiGastronomia

Sopa creme de mandioquinha ou batata-baroa

Hoje é sexta-feira, a semana está chegando ao fim, e para finalizar a série especial com pratos para deixar o inverno menos frio e mais gostoso, postarei mais uma receita fácil e deliciosa de sopa! Além de fácil essa sopa creme é super simples, leva pouquíssimos ingredientes. O que não quer dizer que ela não fique muito saborosa.

Ingredientes

– 4 mandioquinhas (batata-baroa).

– 1 cebola.

– 2 dentes de alho.

– 1 colher de sopa de azeite.

– 4 xícaras de chá de água.

– sal e pimenta-do-reino a gosto.

Modo de Preparo: descasque as mandioquinhas e corte-as em rodelas grandes. Pique a cebola e o alho. Leve uma panelinha ao fogo médio. Quando aquecer, regue com o azeite. Junte a cebola e refogue, mexendo sempre, até ficar transparente. Neste momento, junte o alho e misture por 1 minuto. Acrescente as rodelas de mandioquinha, a água e misture novamente. Tempere com sal e pimenta-do-reino e deixe cozinhar por 10 minutos ou até que a mandioquinha fique macia, desmanchando. Durante o cozimento a panela deve ficar parcialmente tampada. Desligue o fogo. Bata tudo com o mixer na própria panela, com cuidado para não se queimar. Se preferir, deixe esfriar um pouco, transfira para o liquidificador, e bata até que fique uma sopa lisa. Se ficar muito espessa, coloque um pouco mais de água quente. Verifique o sabor; se quiser, tempere com sal e pimenta-do-reino. Um fio de azeite também vai bem. Volte o creme para a panela, ferva um minutinho e pronto! Sirva quente.

Brownie de chocolate com gotas de doce de leite

Vamos lá à terceira receita do especial de inverno dessa semana. E hoje a estrela principal é o chocolate! Chocolate é bom de qualquer jeito e em qualquer estação, mas ele combina tão maravilhosamente com o frio, né? Não é à toa que é um dos ingredientes mais consumidos nessa época do ano, seja na forma que for. Aqui no QTMDC ele chega em forma de brownie! Servido bem quentinho com uma xícara de café, vai trazer o conforto necessário para qualquer dia frio… Além disso, ele é super simples e rápido, não necessita nem usar a batedeira!

Ingredientes

– 100g de manteiga sem sal.

– 170g de chocolate meio amargo.

– ¼ de xícara de cacau em pó.

– 3 ovos.

– 1 colher de chá de essência de baunilha.

– 1 xícara de açúcar.

– 1 xícara de farinha de trigo.

– 1 xícara de nozes picadas.

– 1 xícara de doce de leite.

Modo de preparo: Em uma panela, quebrar o chocolate em pequenos pedaços e, juntamente com a manteiga, levar para derreter em fogo baixo. Misturar até que fique homogêneo. Retirar do fogo. Misturar o cacau em pó. Adicionar os ovos, um a um, mexendo sempre. Juntar a essência de baunilha e mexer. Adicionar o açúcar, a farinha e as nozes e mexer com um batedor de arame até incorporar todos os ingredientes. Em uma forma de 20 cm untada e forrada totalmente com papel manteiga, dispor metade da massa. Com uma colher, fazer pequenos pingos com ⅓ do doce de leite. Espalhar com a colher um pouco dos pingos do doce de leite em movimentos circulares. Dispor o resto da massa do brownie e distribuir, em colheradas, o resto do doce de leite por cima, também espalhando um pouco em movimentos circulares. Não precisa espalhar totalmente sobre a massa, deve que ficar bem rústico mesmo. Assar em forno pré aquecido a 180°c por 35 a 45 minutos.

Dica

As nozes são opcionais, se não quiser colocar não precisa, vai dar certo do mesmo jeito!

Sopa de abóbora com gengibre

Nem só de sopa é feito o inverno mas também não podemos deixá-la de fora do especial de inverno do QTMDC, né? Afinal, tem coisa mais gostosa do que chegar em casa num dia frio e nublado como o de hoje em Sampa e se aquecer com uma sopa quentinha? E para esquentar ainda mais e dar um sabor todo especial, um toque de gengibre é sempre bem vindo! Então vamos à receita?

Ingredientes

– 1/2 abóbora japonesa descascada e cortada em cubos.

– 1 pedaço de 5 cm de gengibre fatiado.

– 1 cebola cortada em 4 partes.

– 3 dentes de alho descascados.

– 1 1/2 l de água.

– sal e pimenta-do-reino a gosto.

– azeite a gosto.

Modo de Preparo:  coloque a água em uma panela grande. Junte a abóbora cortada em cubos, o gengibre, o alho, e a cebola. Leve ao fogo médio e, assim que começar a ferver, tampe a panela e deixe cozinhar por 40 minutos. Transfira o cozido para um liquidificador – se não couber tudo, bata em etapas. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Se preferir, deixe a sopa esfriar completamente antes de transferi-la para o copo do liquidificador. Volte a sopa para a panela e verifique o sabor. Se quiser, tempere com mais sal e pimenta-do-reino. Regue um fio de azeite e decore com salsinha picada!

Dica

Essa sopa também fica uma delícia se servida com iogurte. Coloque a sopa em um prato fundo e no centro, uma colher de sopa de iogurte natural. Fica especial!

Suflê de queijo meia-cura

 Para marcar o início do inverno que começou no último domingo, dia 21, essa semana será temática aqui no “QTMDC”! Fiz uma seleção de pratos, todos muito saborosos e quentinhos, para esquentar o corpo e confortar o ❤️. E como nem só de sopas é feito o inverno, começarei essa série de receitas com um prato bem especial, o suflê de queijo meia-cura.

Para untar os ramequins

Ingredientes

– 1 colher de sopa de manteiga em temperatura ambiente.

– 2 colheres de sopa de queijo meia-cura ralado fino.

Modo de Preparo: Unte com manteiga 4 ramequins (forminhas de suflê) individuais. Coloque 1/2 colher de sopa do queijo ralado em cada e vá girando para forrar as laterais.

Para o suflê

Ingredientes

– 1 1/2 xícara de chá de queijo meia-cura ralado fino.

– 5 claras de ovo.

– 3 gemas de ovo.

– 1 colher de sopa de manteiga.

– 1 colher de sopa de farinha de trigo.

– 1/2 xícara de chá de leite.

– noz-moscada ralada a gosto.

– sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto.

Modo de Preparo: separe as gemas das claras. Numa panela, aqueça em fogo médio 1 colher de sopa de manteiga. Quando derreter, junte a farinha e cozinhe por 2 minutos, mexendo sem parar. Retire a panela do fogo e junte de uma só vez o leite, mexendo vigorosamente com um batedor de arame. Volte a panela ao fogo e continue mexendo por mais 1 minuto. Desligue o fogo e tempere o molho branco com sal, pimenta-do-reino e noz-moscada. Junte as gemas e misture vigorosamente com o batedor. Transfira para uma tigela grande. Na batedeira, bata as claras em neve, com uma pitada de sal. Atenção: se as claras ficarem muito firmes, elas não se misturarão bem com o creme, então, assim que ficarem brancas e firmarem um pouco, pare de bater. Na tigela com o creme de gemas, misture, com o batedor de arame, apenas 1/3 das claras em neve. Em seguida, com uma espátula ou colher bem grande, junte o restante, misturando em movimentos circulares, de baixo para cima. Aos poucos, vá juntando o queijo ralado e continue misturando delicadamente. Assim que a mistura estiver homogênea, transfira para o ramequim preparado. Coloque o ramequim na assadeira, leve ao forno preaquecido, e regue a assadeira com a água fervente, sem deixar respingar na massa de suflê. A água deve, no máximo, preencher a assadeira até a metade. Feche o forno, não abra mais, e deixe assar por 15 a 20 minutos, até dourar e firmar. Sirva em seguida!

Dica

Se não quiser utilizar a batedeira, pode bater as claras em neve com o batedor de arame mesmo. Demora um pouco mais e exige mais preparo físico 💪🏼, mas também da certo!

Dica do fim de semana: Casa Mathilde – Doçaria tradicional portuguesa.

O sábado e o domingo foram agitados, mas cá estou eu, aos 45 do segundo tempo, para dar a dica do fim de semana para os seguidores do “Quem tem medo de cozinha?”! E hoje a dica vai para os amantes das guloseimas portuguesas! Localizada no centro velho de São Paulo, mais precisamente na Praça Antonio Prado, está a Casa Mathilde, doçaria especializada em doces portugueses. Lá encontraremos doces já conhecidos pelos brasileiros, como o pastel de nata ou pastel de Belém (R$5,80), o pastel de Santa Clara (R$7,00), o suspiro (R$3,80) o pastel de São Bento, o travesseiro de Sintra, entre outros. Também encontraremos doces menos tradicionais, porém não menos saborosos, como bolos e petit fours. As opções são muitas e a decisão difícil… É impossível comer só um. Todos os doces são fabricados pela própria Casa Mathilde e produzidos no local. O meu preferido é o pastel de nata, sempre quentinho, tem recheio bem cremoso e é super crocante! Sem nenhum exagero, é o melhor pastel de nata de São Paulo na minha opinião. A doçaria também serve salgados, cafés, e outras bebidas quentes. Apesar de estar sempre lotada e as filas serem longas, a espera não costuma demorar muito. O atendimento é rápido, ágil e atencioso. Vale a pena conhecer!

Casa Mathilde
Praça Antonio Prado, nº 76
São Paulo – S.P.
http://casamathilde.com.br/pt/

Bolinho de arroz

Sobrou arroz? Nada de jogar fora, aproveite para fazer esse clássico de boteco! Apesar de fritos, os bolinhos ficam super sequinhos.

Ingredientes

– 2 xícaras de chá de arroz cozido.

– 1/2 xícara de chá de salsinha picada.

– 2 ovos.

– 1 xícara de chá de farinha de trigo.

– 4 colheres de queijo parmesão ralado.

– sal e pimenta-do-reino a gosto.

– óleo de canola suficiente para fritar.

Modo de preparo: junte todos os ingredientes, exceto o óleo, numa tigela. Misture bem. A mistura deve ficar bem homogênea e desgrudando das mãos. Coloque o óleo numa panela e leve ao fogo médio para aquecer. Enquanto o óleo aquece, faça bolinhas com o auxílio de duas colheres de chá. Quando o óleo estiver bem quente, coloque as bolinhas delicadamente para fritar. Não coloque todas de uma vez, frite em várias etapas. Com a ajuda de uma escumadeira, retire as bolinhas da panela quando elas estiverem douradas e coloque sobre um prato forrado com papel-toalha. Depois é só servir!

Dicas

Para dar uma incrementada, adicionei 2 colheres de sopa de cenoura ralada à massa. Ficou uma delícia.

Não tinha queijo parmesão em casa, então substituí por queijo meia cura. Deu super certo!

Frite os bolinhos apenas na hora de servir, assim eles ficarão bem crocantes!