Peito de frango grelhado

Fernanda Serra Azul

Confesso que até outro dia não gostava muito de filé de frango grelhado porque sempre achei uma carne meio seca e sem graça. Descobri a pouco tempo que isso não é verdade, e que eu é que não sabia a forma correta de prepará-lo. No post de hoje, vou ensinar o segredo de um peito de frango saboroso e suculento: a salmoura!

PARA A SALMOURA

Ingredientes
– 2 filés de peito de frango
– 2 colheres de sopa de sal
– 2 colheres de chá de açúcar mascavo
– 2 colheres de chá de páprica doce
– 1 folha de louro
Modo de preparo: uma tigela, misture os temperos e esfregue nos filés de frango. Junte a folha de louro e cubra os filés com água. Tampe e deixe descansar na geladeira por 20 minutos.

PARA GRELHAR O FRANGO

Ingredientes
– 2 colheres de sopa de azeite
– sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de preparo: retire o frango da salmoura. Lave sob água corrente e seque bem os filés com um papel-toalha ou pano de prato limpo. Aqueça a frigideira com o azeite em fogo médio e coloque os filés. Deixe dourar por cerca de 1 minuto – esse processo serve para selar a carne e mantê-la hidratada. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 5 minutos de cada lado – o fogo tem que estar baixo, do contrário o filé queima por fora e fica crú dentro. Antes de virar, tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Desligue o fogo e transfira os filés para uma tábua. Corte cada um em fatias grossas, na diagonal. Sirva a seguir!

Fernanda Serra Azul

Dicas
Se não achar a páprica doce, pode fazer sem que também fica saboroso.
A receita dos cogumelos recheados que a companham o filé na foto, você pode conferir aqui!

Bolinho de arroz do Ritz

O Ritz é um restaurante muito conhecido aqui em São Paulo. A primeira unidade foi inaugurada em 1981, na Alameda Franca, no bairro dos Jardins. Hoje ele tem mais outras duas unidades, mas a minha preferida continua sendo a mais antiga. No cardápio super variado, entre outras coisas, um dos hits do Ritz 😛 é o bolinho de arroz! E outro dia, pesquisando sobre bolinhos na internet, não é que achei a receita do famoso bolinho? Aproveitei então que a Carol, uma de minhas irmãs, veio passar o sábado aqui em casa nesse final de semana, testei a receita para petiscarmos, e aprovamos! Realmente fica muito parecido com os bolinhos do Ritz, super sequinhos e gostosos! Aí vai a receita para quem quiser conferir.

 

Ingredientes

– 4 xícaras de chá de arroz cozido.
– 4 ovos.
– 1/4 de xícara de chá de farinha de rosca.
– 1 xícara de chá queijo parmesão ralado.
– 1/2 colher de chá de fermento em pó.
– 1/2 xícara de chá de salsinha.
– 1/2 xícara de chá de cebolinha.
– 1/2 colher de chá de sal.
– 1/4 de colher de chá de pimenta-do-reino.
– óleo para fritar.

Modo de preparo: Misturar todos os ingredientes em uma tijela. Com o auxílio de duas colheres, formar os bolinhos e fritar em óleo quente. Servir em seguida.

 

Dicas

Como de costume, resolvi dar o meu toque à receita. Adicionei um pouco de pimenta-dedo-de-moça aos outros ingredientes achei que combinou muito bem. Carol também gostou!

O bolinho de arroz vai muito bem acompanhado de molho inglês.

Para que fique sequinho, o óleo tem que estar quente e a quantidade deve ser suficiente para que o bolinho fique totalmente imerso.

Bolo de rapadura

Há alguns dias estive em uma feira ótima de artesanato e produtos orgânicos que aconteceu no Parque da Água Branca aqui em São Paulo. Lá havia barracas de vários estados do país, e cada uma oferecia produtos típicos da sua região. Além de ter a oportunidade de ver de perto ingredientes que até então eu só conhecia de nome, os preços estavam bem atraentes, então aproveitei para comprar algumas coisinhas! Passei pela barraca de Minas Gerais, e comprei um café orgânico delicioso além de uma polpa de tomate artesanal super gostosa! Na barraca do Rio Grande do Sul, aproveitei para comprar suco de uva integral, que eu adoro, e que estava pela metade do preço que costumo pagar no supermercado aqui do bairro. Mas foi na barraca do Ceará que me empolguei! Não sei se o fato de ser filha de cearense e ter uma ligação afetiva com a culinária de lá – além de gostar muito também, é claro – influenciou, mas foi nessa barraca que comprei o maior número de produtos. Entre outras coisas, trouxe pra casa farinha de tapioca, farinha de mandioca, doce de cajú, e até uma rapadura! Eu adoro rapadura, tem gostinho da casa dos meus queridos e saudosos avós paternos Letícia e Naelson. Mas confesso que exagerei… Comprei um, digamos assim, tijolo de rapadura! Nem se eu comesse rapadura diariamente durante 2 meses, daria conta de acabar com ela. Foi por isso que hoje decidi sair à procura de algum doce que utilizasse rapadura na receita, para que eu pudesse usar pelo menos uma parte do tijolo. E não foi que encontrei? A receita que mais me chamou a atenção foi esse bolo de rapadura, pois mesmo tendo ascendência cearense e já ter ido ao nordeste por diversas vezes, nunca tinha visto nem ouvido falar em bolo de rapadura. Resolvi então testar a receita e adivinha! D E L I C I O S A ! Apesar de parecer que o bolo vai ficar muito doce e enjoativo por conter leite condensado e rapadura juntos (isso passou pela minha cabeça), pode acreditar que não fica! Ele fica leve, bem fofo e molhadinho, com uma casquinha crocante por fora. Confere!

PARA O BOLO

Ingredientes

– 2 xícaras de chá de rapadura em pedaços + 1 xícara de chá de água
– 4 ovos
– 200 g de manteiga
– 1 lata de leite condensado
– 2 xícaras de chá de farinha de trigo
– 1 colher de sopa de fermento químico em pó
– 1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Modo de preparo: leve os pedaços de rapadura ao fogo com uma xícara (chá) de água e deixe ferver em fogo baixo por cerca de 15 minutos. Retire do fogo, coe e reserve o caldo. Bata as claras em neve e reserve. Bata a manteiga com o leite condensado, as gemas e uma xícara (chá) do caldo de rapadura. Acrescente a farinha de trigo, o fermento em pó e o bicarbonato. Por último, adicione as claras batidas em neve. Coloque em uma fôrma com furo central (28cm de diâmetro), untada e polvilhada com farinha de trigo. Leve para assar em forno médio (180°C), pré-aquecido, por cerca de 40 minutos. Retire do forno, espere amornar e desenforme.

PARA A COBERTURA

Ingredientes

– 1 lata de leite condensado
– 100 g de castanha-de-caju ou amendoim (opcional)

Modo de preparo: misture o leite condensado com o restante do caldo da rapadura e leve ao fogo baixo por cerca de 8 minutos, mexendo sempre. Retire e cubra o bolo. Decore com as castanhas-de-caju ou amendoim.

Dica

Como somos apenas em 2 aqui em casa, fiz metade da recita, portanto, se fizer a receita completa, o bolo ficará bem maior do que o da foto.

Não tinha castanha-de-caju nem amendoim em casa, então cobri apenas com a cobertura, mas ficou ótimo!