Berinjela recheada com ricota

Vamos começar a semana com um prato gostoso e leve? Pra mim, berinjela é bom de qualquer jeito, mas essa versão recheada é uma das minhas favoritas. Geralmente as receitas pedem para cozinhar a berinjela em água antes de  preparar o recheio. Na minha versão, levo para assar no forno, o que faz toda a diferença no sabor e na textura.

INGREDIENTES

– 1 Berinjela grande
– 1 tomate
– 1 xícara de ricota
– 1/4 de xícara de nozes picadas
– 1 colher de sopa de uva passa
– 1 dente de alho
– Tomilho a gosto
– azeite a gosto
– sal a gosto
– Queijo parmesão a gosto

MODO DE PREPARO: corte a berinjela ao meio no sentido do comprimento e deixe de molho em água com 1 colher de sopa de sal por aproximadamente 10 minutos. Isso faz com que tire o amargor. Enquanto isso, tire as sementes do tomate e corte em pedaços pequenos. Amasse a ricota com um garfo e misture ao tomate. Adicione o tomilho, as nozes picadas e as passas,  tempere com um pouco de sal e regue com azeite. Reserve. Escorra a berinjela e faça cortes cruzados na polpa (formando losangos). Descasque o alho, corte ao meio no sentido do comprimento e coloque as partes sobre cada metade da berinjela. Tempere com sal, pimenta do reino, regue com bastante azeite e leve ao forno a 230 graus por aproximadamente 35 minutos, ou até que fiquem douradas. Retire do forno e raspe a polpa com uma colher. Amasse o alho. Junte tudo com a mistura de tomate e ricota. Acerte o sal e a pimenta se necessário. Coloque a mistura dentro das cascas da berinjela. Cubra com parmesão ralado e leve ao forno para gratinar. Sirva em seguida.

Anúncios

Ratatouille ou legumes assados

Ratatouille é uma receita de origem francesa, da região da Provença. Seu nome significa picar, triturar, mas aqui no Brasil podemos chamar de legumes assados. O Ratatouille é muito versátil, pode ser servido quente ou frio, como prato principal ou acompanhamento. Eu adoro comer sobre o pão italiano, como se fosse uma bruschetta.  Por ser um prato super colorido e leve, acho que tem tudo a ver com o carnaval. Aí vai a minha versão do ratatouille!

PARA O RATATOUILLE

INGREDIENTES

– 1 berinjela grande
– 1 abobrinha italiana
– 1 pimentão amarelo
– 2 tomates italianos
– pimenta-do-reino e sal a gosto
– azeite a gosto

MODO DE PREPARO: fatie a berinjela em rodelas de 0,5cm e deixe de molho em água com 1 colher de sobremesa de sal por 10 minutos para tirar o amargor. Enquanto isso, prepare os demais ingredientes: corte em rodelas de 0,5cm a abobrinha, os tomates e o pimentão amarelo. Vale lembrar que deve-se tirar as sementes do pimentão antes de fatiá-lo. Escorra as berinjelas. Reserve.

Você pode usar o molho da sua preferência. O meu eu faço assim:

PARA O MOLHO

INGREDIENTES

– 3 tomates pelados
– 1/2 xícara do molho do tomate pelado
– 1 dente de alho amassado
– 1/4 de xícara de chá de cebola picada
– 1 colher de sopa de azeite
– pimenta-do-reino e sal a gosto.

MODO DE PREPARO: em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho por aproximadamente 2 minutos. Adicione o molho e os tomates pelados e com a colher vá amassando até ficar homogêneo. Tempere com pimenta-do-reino e sal a gosto.

MONTAGEM

Cubra o fundo de um refratário com o molho de tomate. Sobre o molho, disponha as rodelas de berinjela, abobrinha, tomate e pimentão, alternadamente. Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por 30 minutos. Tire o papel alumínio volte ao forno, dessa vez a 230 graus, por mais 40 minutos, ou até que os legumes fiquem macios. Está pronto!

DICAS

Como eu disse, essa é a minha versão do ratatouille. Você pode adicionar outros ingredientes da sua preferência, como pimentão vermelho, cebola roxa, usar outros temperos como cominho,  orégano, etc…

Escondidinho mandioquinha e escarola

Mandioquinha ou batata-baroa? Dependendo da região do país a chamam de um modo, mas o que importa mesmo é que esse escondidinho fica uma delícia e vai te surpreender! Vale a pena experimentar!

INGREDIENTES

– 3 mandioquinhas médias (aproximadamente de 500 g)
– 1 maço de escarola
– 1 tomate
– 1/2 cebola picada
– 1 dente de alho
– 2 colheres de sopa de manteiga
– ¼ de xícara de chá de queijo parmesão ralado
– sal e pimenta-do-reino a gosto

MODO DE PREPARO: Preaqueça o forno a 180 ºC. Corte as mandioquinhas em pedaços médios e transfira para uma panela grande, cubra com água e leve ao fogo alto. Assim que ferver, diminua o fogo e deixe cozinhar até ficarem macias. Enquanto isso, prepare os outros ingredientes. Lave as folhas de escarola e corte em pedaços médios. Descasque e pique fino a cebola e o alho. Corte o tomate ao meio; descarte as sementes e corte cada metade em cubos pequenos. Leve uma panela com 1 colher de sopa de manteiga ao fogo médio. Quando derreter, junte a cebola e refogue por 2 minutos, até murchar. Acrescente o alho, o tomate e mexa por 1 minuto. Desligue o fogo, junte a escarola, tempere com sal e a pimenta-do-reino e misture bem. Reserve. Quando as mandioquinhas estiverem cozidas, reserve 1 xícara de chá da água do cozimento e escorra o resto. Passe as mandioquinhas por um espremedor de batatas e volte para a panela. Volte a panela ao fogo médio e acrescente a água do cozimento aos poucos, mexendo com um batedor de arame até formar um purê liso. Desligue o fogo e misture 1 colher de sopa de manteiga. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Num refratário de 15 cm x 20 cm que possa ir ao forno, coloque o recheio de escarola e cubra com o purê de mandioquinha. Polvilhe com o queijo parmesão ralado e leve ao forno para gratinar por cerca de 10 minutos. Sirva a seguir!

DICA

Sei que nem todos gostam e na receita original não havia, mas acrescentei meia xícara de uvas passas brancas hidratadas em água por 15 minutos ao recheio de escarola e ficou uma delícia!

Batata rosti

Hoje o QTMD traz uma receita de origem suíça, a batata suíça, também conhecida no Brasil por batata rösti ou batata rostie. A palavra rösti, significa fina e crocante. Dessa forma, a batata rösti que originalmente é composta por batata, bacon, queijo e salsinha, frita em manteiga ou óleo, é servida em forma de uma panqueca fina. No brasil, nós adicionamos um pouco de criatividade e sustância (!) incorporando recheios variados à receita original, e criando a batata suíça, uma derivação da rösti, só que mais robusta. A versão que eu preparei foi com recheio de queijo cheddar e bacon, que era o que tinha em casa, e ficou uma delícia!

INGREDIENTES
– 6 batatas médias
– sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
– queijo cheddar em fatias (por volta de 6 fatias, ou a quantidade desejada)
– bacon em cubos

Modo de preparo: lave, descasque e passe as batatas na parte grossa do ralador. Sobre uma tigela, abra um pano de prato limpo e coloque as batatas raladas no centro. Una as pontas do pano, formando uma trouxinha, torça e esprema bem para extrair toda a água das batatas – isso evita que elas grudem na frigideira na hora de fazer a rosti. Despreze toda a água. Abra o pano e tempere as batatas com sal e pimenta-do-reino a gosto. Leve ao fogo baixo uma frigideira grande com cerca de 30 cm de diâmetro. Quando aquecer, adicione 1 1/2 colher de sopa  de azeite. Gire a frigideira para untar todo o fundo e laterais com o azeite. Mantenha a frigideira em fogo baixo e distribua metade das batatas raladas até cobrir o fundo da frigideira. Pressione com uma espátula para formar uma camada uniforme. Coloque o queijo fatiado e o bacon – deixe cerca de 2 cm de toda a borda livre para evitar que o recheio vaze e a rosti grude nas laterais. Cubra com o restante das batatas raladas e, com a espátula, pressione para nivelar e selar as laterais. Regue a lateral da frigideira com o restante do azeite para garantir que a rosti solte na hora de virar. Deixe cozinhar em fogo baixo por 12 minutos para dourar a base. Para dourar o outro lado: retire a frigideira do fogo e, com a espátula, solte as laterais e o fundo da batata rosti. Deslize toda a rosti sobre um prato grande, cubra com a frigideira e vire de uma só vez. Volte a frigideira ao fogo baixo, deixe cozinhar por mais 12 minutos e desligue e fogo. Sirva a seguir!

DICAS

– Eu utilizei duas frigideiras que se encaixam (aquelas de fazer omelete) para não ter que virar no prato e deu super certo. Você também pode usar duas frigideiras comuns do mesmo tamanho.

– Os recheios podem ser inúmeros, é só usar a criatividade!

Aí vai o passo a passo da receita

Chips de abobrinha no forno

Que tal um petisco saudável, rápido e super saboroso para o happy hour dessa quinta-feira? Esses chips de abobrinha são uma delícia e – se você não estiver de dieta – ficam perfeitos acompanhados por uma cervejinha bem gelada. Mas se você quiser manter a forma ou deixar o álcool só para o fim de semana, ele também vai muito bem com um suco de frutas. Presta atenção que é vapt-vupt!

INGREDIENTES

– 1 abobrinha grande
– azeite
– sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo: corte as pontas da abobrinha e exclua. Corte em fatias bem finas utilizando um mandolim ou ralador. Disponha as abobrinhas em uma base preparada com papel toalha, lado a lado. Salpique sal e deixe descansar por 30 minutos para soltar bem a água. Coloque papel toalha por cima, para retirar toda a água que ela soltou. Em uma forma forrada com papel manteiga culinário, disponha as fatias de abobrinha, pincele azeite (bem pouco para não encharcar) e tempere com pimenta-do-reino moída na hora. Leve ao forno pré aquecido a 180° por aproximadamente 30 minutos, ou até dourar levemente. Retire do forno e espere esfriar. Sirva a seguir!

Legumes crus com queijo de iogurte

Olá seguidorxs do QTMDC! Mais uma vez peço desculpas por ter ficado tanto tempo sem postar por aqui. Passei por momentos difíceis recentemente, com a partida do Billy, meu companheiro de quatro patas. Billy era um cocker dourado lindo e glutão, que eu chamava de meu co-piloto na cozinha. Era só eu começar a preparar algo que lá estava ele, deitado no tapete da cozinha a me observar, e a esperar algum petisco. Billy tinha um coração enorme, maior ainda que as orelhas! Porém, a idade fez com que esse grande coraçãozinho fosse ficando fraco, até parar. Foi uma convivência linda e deliciosa de 15 anos, e tenho certeza que vocês podem imaginar o quanto ele está fazendo falta. E a falta, faz com que a gente perca um pouco a vontade de fazer as coisas, mesmo aquelas que a gente mais gosta. E foi por isso que me ausentei um pouco do blog. Mas dizem que o tempo cura tudo, e dessa forma, aos poucos, estou tentando voltar à minha rotina… Ou melhor, aos poucos estou tentando criar uma nova rotina sem ele, o que tem sido bem doloroso, mas sei que de uma forma ou de outra ele estará sempre comigo!
A receita de hoje é como o Billy, linda e alegre! Sempre gostei de fazer palitos de cenoura e pepinos com molhinhos como petiscos para recepções e festas, e quando vi essa opção de queijo de iogurte como acompanhamento para os legumes em um dos episódios do Cozinha Prática da Rita Lobo, adorei. É muito fácil, você só precisa fazer com antecedência, pois o soro tem que ficar drenando por no mínimo 8 horas.

PARA O QUEIJO DE IOGURTE

INGREDIENTES

– 4 potes de iogurte natural (170 g cada)
– 1 colher de chá de sal
– folhas de hortelã picadas a gosto
– orégano a gosto
– azeite a gosto
–  sal a gosto

MODO DE PREPARO: forre uma peneira com um pano de algodão fino e limpo e apoie sobre uma tigela funda – se a tigela for rasa, o soro drenado fica em contato com o iogurte. Pode ser papel toalha ou filtro de café descartável também, eu testei e deu certo! Numa tigela, misture o iogurte com o sal e transfira para a peneira forrada. Leve para a geladeira e deixe drenar por 8 a 12 horas – o iogurte vai liberar o soro aos poucos e ficar com a consistência de uma coalhada firme. Se necessário, durante a drenagem, descarte o líquido para evitar o contato do soro com o iogurte. Assim que estiver firme, retire da geladeira.
Para temperar com hortelã: numa tigela pequena, misture metade do queijo com a hortelã picada e 1 colher de sopa de azeite. Prove e acerte o sal. Regue com um fio de azeite e decore com folhas de hortelã.
Para temperar com orégano: numa tigela, coloque cerca de 3 colheres de sopa de azeite. Com o auxílio de 2 colheres de sobremesa, raspe e modele o queijo, formando bolinhas. Transfira para a tigela com azeite, tempere com orégano a gosto e regue com mais um fio de azeite.
Eu fiz em 3 versões,  com hortelã, com orégano e puro, apenas com azeite.
Conserve na geladeira, coberto com filme, por até 5 dias.

PARA OS LEGUMES

INGREDIENTES

– 1 cenoura média
– 1 pepino japonês
– 1 pimentão amarelo
– 4 rabanetes pequenos

MODO DE PREPARO: lave e seque a cenoura, o pepino, o pimentão amarelo e os rabanetes. Descasque, descarte as pontas e corte a cenoura ao meio, no sentido da largura. Corte cada metade em fatias e as fatias em tiras. Descarte as pontas e corte o pepino ao meio, no sentido do comprimento. Com uma colher de chá, raspe e descarte as sementes do pepino. Corte cada metade ao meio, no sentido da largura e fatie em tiras grossas. Corte o pimentão ao meio, no sentido do comprimento. Corte e descarte as pontas, sementes e a parte branca do pimentão. Fatie cada metade em tiras de cerca de 1 cm de espessura. Mantenha a casca e parte da rama dos rabanetes. Corte cada um em quartos. Numa travessa grande, disponha os legumes fatiados e sirva a seguir com o queijo de iogurte temperado.

 

 

Molho de queijo gorgonzola para acompanhar carnes

Muita gente não curte queijo gorgonzola ou queijo roquefort por causa do seu sabor forte e marcante. Eu adoro justamente por causa disso! Seja para comer puro ou acompanhado (já tentou com goiabada? Fica uma delícia!), ou usar como ingrediente em algum tipo de preparo, o gorgonzola é sempre muito bem-vindo aqui em casa. Nesse molho ideal para acompanhar carnes vermelhas, e que tem como base o molho béchamel, ele fica bem suave.

Ingredientes

– 1 colher de sopa de manteiga.
– 1 colher de sopa de farinha de trigo.
– 250 ml de leite.
– 1/4 de xícara de chá de queijo gorgonzola picado.
– 1 pitada de noz moscada.
– sal e pimenta do reino a gosto.

Modo de preparo: em uma panela, coloque a manteiga em fogo baixo. Quando derreter, acrescente a farinha de trigo e mexa vigorosamente até ficar levemente dourada. Essa parte é importante para cozinhar a farinha. Retire a panela do fogo e com uma batedor de arame, acrescente o leite gelado de uma só vez, sempre mexendo. Volte ao fogão, aumentando o fogo para médio, e continue mexendo sem parar até ferver. Quando ferver, abaixe o fogo e vá mexendo até engrossar. Acrescente o queijo gorgonzola picado, tempere com sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto.

 

Dica

Nessa apresentação da foto, eu usei o molho como acompanhamento para picanha, mas ele também vai muito bem com filé mignon.

No prepararo a carne, utilizei apenas sal e pimenta do reino moída na hora como temperos, e grelhei em manteiga com um fio de azeite.