Bolo de pamonha

Continuando no tema das festas juninas e aproveitando o friozinho que tem feito em Sampaulo nesses últimos dias, resolvi fazer hoje um bolo de milho que a gente pode comer quentinho! Ele fica tão cremoso, que foi apelidado de bolo de pamonha, e ao invés de usar o garfo, o ideal é comê-lo em colheradas. Pode-se dizer que é um exemplar perfeito da “comfort food” brasileira. Acompanhado de um cafezinho então, nem se fala. Hum… É comer e se sentir acariciadx…

INGREDIENTES
–  2 xícaras de chá de milho em lata (sem a água) ou milho cru debulhado.
– 1 xícara de chá de leite
– 2/3 de xícara de chá de açúcar
– 1 colher de sopa de manteiga em temperatura ambiente
– 2 ovos
– 1/4 de xícara de chá de fubá
– 1 colher de sopa de fermento em pó
– manteiga e fubá para polvilhar
– canela em pó a gosto para polvilhar


MODO DE PREPARO: preaqueça o forno a 180 ºC (temperatura média). Unte com manteiga um refratário pequeno. Polvilhe com fubá. No liquidificador coloque o milho, o leite, o açúcar e a manteiga. Bata até triturar bem os grãos. Acrescente os ovos e bata para misturar. Junte o fubá e o fermento e bata apenas para misturar – a consistência da massa é bem líquida. Transfira a massa de bolo para o refratário untado e leve ao forno preaquecido. Deixe assar por cerca de 45 minutos até começar a dourar na superfície. Para verificar se o bolo está assado espete um palito: o bolo deve estar assado na superfície mas ainda cremoso no centro. Retire do forno e deixe esfriar. Sirva polvilhado com canela em pó.

DICAS

Já que esse bolo é cremoso para comer quente ou frio, em colheradas e não em fatias, você também pode assá-lo em recipientes individuais, assim como eu fiz!

 

 

 

 

Anúncios

Arroz doce tradicional

Essa semana me deu uma vontade louca de comer arroz doce. Estava com a minha mãe no whatsapp, quando entre outras coisas ela comentou que estava fazendo. Naquele momento, percebi que não poderia passar nem mais 1 hora sem comer o dito cujo. Fui correndo procurar uma receita que fosse rápida e utilizasse os ingredientes que tinha em casa. Achei essa, super simples e gostosa! Desculpe pela foto, mas já era noite, a iluminação não era das melhores, e a vontade de comer o que tinha dentro da taça era maior que a de produzir o registro. 😋 Mas o sabor ficou delicioso, pode acreditar!

Ingredientes

– 1 xícara de chá de arroz branco
– 1/3 de xícara de chá de açúcar
– 1 pitada de sal
– 2 xícaras de chá de leite
– 2 1/4 xícaras de chá de água
– 1/2 lata de leite condensado
– 1 canela em rama
– canela em pó a gosto

Modo de Preparo: lave o arroz e deixe escorrer numa peneira ou escorredor. Numa panela média, junte o leite, a água, o arroz, o açúcar, o sal, e a canela. Leve ao fogo alto e misture muito bem. Quando começar a ferver, abaixe o fogo para médio e deixe cozinhar por 20 minutos, mexendo de vez em quando. Após os 20 minutos, acrescente o leite condensado, mexendo sempre, e deixe cozinhar por 5 minutos. Retire do fogo e transfira para um recipiente para esfriar. Quando amornar, leve à geladeira. Polvilhe com canela em pó na hora de servir.

Dica

Se gostar, você também pode acrescentar 2 cravos-da-índia juntamente com os outros ingredientes antes de levar ao fogo.

 

 

 

 

 

Rabanadas tradicionais

Chegamos ao último dia do ano de 2015! E além dos votos de um 2016 cheio de alegrias, inspirações, e sabores deliciosos, para fechar o ano com um dos pratos mais tradicionais dessa época, hoje deixo aqui uma receita de rabanada. Sabe, vou falar uma coisa para vocês, confesso que já tentei fazer rabanada de diversas formas: assada para ficar mais saudável, já usei açúcar cristal no lugar do refinado porque ouvi dizer que ficavam mais gostosas, e já tentei até usar brioche, para dar uma variada no sabor. Mas não existe nada como uma boa rabanada tradicional, macia e suculenta. A assada ficou super seca, a que usei açúcar cristal ficou com uma crosta muito crocante e densa demais, e a feita com brioche até que fica gostosa, mas não tem o gostinho da rabanada que meu avô costumava fazer pra gente no revéillon. Bom, depois de várias experiências, constatei que a melhor rabanada é aquela feita da forma mais simples mesmo, com pão francês amanhecido, açúcar refinado, e canela. Então aí vai a receita tradicional!

Ingredientes

– 3 pães franceses amanhecidos.
– 2 xícaras de chá de leite.
– 1/2 lata de leite condensado.
– 1 canela em pau.
– 1 colher de café de essência de baunilha.
– 1 colher de café de noz-moscada relada na hora.
– 3 ovos.
– o quanto baste de óleo para fritar.
– 1/2 xícara de chá de açúcar.
– 2 colheres de chá de canela em pó.

 

Modo de Preparo: em uma panela, misture o leite com o leite condensado, a canela em pó, a baunilha e a noz-moscada. Leve ao fogo, mexendo até ferver. Assim que ferver, desligar o fogo, deixar esfriar, e levar à geladeira por no mínimo duas horas, para apurar o sabor. Tirar da geladeira e passar para uma tigela, coando. Reserve. Corte os pães em fatias médias. Reserve. Em outra tigela, bata os ovos com um garfo até ficar uma mistura homogênea. Leve uma frigideira com óleo ao fogo para aquecer. Na tigela com o leite, coloque algumas fatias de pão e deixe de molho por alguns segundos. Em seguida, escorra o excesso do leite. Passe as fatias pelos ovos batidos e coloque imediatamente na frigideira. Deixe cada lado dourar por aproximadamente 2 minutos. Retire as rabanadas com uma escumadeira e transfira para um prato forrado com papel-toalha. Se o óleo ficar muito sujo, passe-o por uma peneira forrada com papel-toalha. Num prato fundo, misture o açúcar e a canela. Polvilhe as fatias com a mistura. Sirva a seguir.

Dicas

Eu gosto das rabanadas bem molhadinhas, então deixo o pão de molho por alguns segundos no leite. Se você prefere as rabanadas mais sequinhas, apenas molhe as fatias de pão no leite, passando logo em seguida no ovo.

Se fizer as rabanadas no dia anterior e mantê-las na geladeira durante a noite, elas ficarão mais úmidas e saborosas.

 

Bolo delicioso de maçã verde

A temperatura despencou em Sampa. O tempo está chuvoso e faz 16ºC. Eu tinha duas maçãs verdes dando sopa aqui em casa, e para dar aquele aconchego necessário nessas tardes frias, resolvi fazer um bolo com elas. Afinal, tem algo melhor que tomar uma xícara de café quentinho acompanhado por uma fatia de bolo recém saído do forno em dias assim? Ok, pode até ser que tenha 😊, mas entre outras coisas, isso também cai muito bem!

Esse bolo é simplesmente d e l i c i o s o ! Fica bem molhadinho por dentro, e com uma casquinha crocante por cima. Além disso, assim como seu sabor, o perfume de canela e maçã que deixa pela casa enquanto assa, também conforta tanto…

Ingredientes

– 1 1/3 xícara de chá de óleo vegetal (uso o de canola).

– 3 xícaras de chá de farinha de trigo.

– 1 colher de sopa de canela em pó.

– 1 colher de chá de bicarbonato de sódio.

– 1 colher de chá de sal.

– 2 xícaras de açúcar refinado.

– 3 ovos.

– 3 a 4 maçãs verdes, descascadas, sem sementes e cortadas em cubinhos pequenos.

– 1/3 de xícara de chá de passas brancas sem semente.

Modo de preparo: preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma grande de buraco no meio, ou uma redonda de 25cm. Peneire numa tigela grande os ingredientes secos: a farinha, a canela, o bicarbonato e o sal, menos o açúcar. Misture bem e reserve. Na batedeira, coloque o óleo, os ovos e o açúcar. Bata em velocidade alta até ficar amarelo claro. Com a batedeira em velocidade média, vá acrescentando a mistura de farinha gradualmente, e bata somente até ficar homogêneo. Junte as maçãs picadas e as passas, e misture com uma colher grande ou espátula. Transfira a massa para a forma preparada e asse a 180°C por aproximadamente 50 minutos. Faça o teste do palito, fure o bolo e se o palito sair seco e limpo, o bolo está pronto! Retire do forno e deixe amornar. Desenforme e vire a parte da casquinha para cima. Deixe esfriar e sirva em seguida!

 

Dicas

Eu utilizei 1 xícara de açúcar refinado comum e 1 xícara de açúcar mascavo e ficou uma delícia! Sempre gosto de utilizar o mascavo em bolos de frutas, acho que combina muito bem.

A massa desse bolo é bem pesada, não se assuste ao bater.  A massa fica semelhante a massa de um brownie. Quando for transferir para a forma, coloque às colheradas, e vá acomodando e alisando com as costas da colher.

As passas podem ser substituídas por nozes picadas, também fica muito bom!

Bolo de banana prata

O que você faz quando as bananas estão quase estragando na fruteira? Um bolo! Não é muito comum achar receitas que usem a banana prata como ingrediente para bolos, a maioria delas usa a banana nanica. Mas como as bananas que estavam sobrando aqui em casa eram justamente as do tipo prata, resolvi adaptar e deu certo! Esta receita é perfeita para preparar com aquelas bananas beeem maduras, aquelas que quase ninguém tem coragem de comer, sabe? Além disso, ela é super simples e rápida, da para preparar para o café da tarde. Vamos lá?

Ingredientes:

– 3 ovos.

– 3/4 de xícara de óleo.

– 3 bananas prata bem maduras amassadas.

– 1 xícara de açúcar refinado.

– 1 xícara de açúcar mascavo.

– 2 1/2 xícaras de farinha de trigo.

– 1 colher de chá de canela.

– 1 colher de sopa de fermento em pó.

Modo de preparo: misturar a farinha de trigo com o fermento e reservar. Bater o restante dos ingredientes no liquidificador. Transferir a mistura batida no liquidificador para um recipiente e aos poucos ir misturando a farinha e o fermento com um batedor de arame, até ficar homogêneo. Transferir a massa para uma forma untada com manteiga e farinha e levar ao forno preaquecido a 200 graus por aproximadamente 40 minutos.

Dicas:

A xícara de açúcar mascavo e a canela não existiam na receita original, foram adaptações feitas por mim. Se você preferir, pode usar apenas açúcar refinado e tirar a canela.

Se a banana estiver bem madura, mas bem madura mesmo, pode diminuir a quantidade de açúcar para 1 1/2 xícara de açúcar.

Se você gostar de bolo com “casquinha” (eu gosto!), pode substituir a farinha na hora de untar a forma por açúcar mascavo. Fica uma delícia!