Risoto básico de queijo parmesão

O primeiro risoto a gente não esquece! E vocês acreditam que eu nunca tinha feito um? Sempre achei que fosse difícil, que precisaria de ingredientes complicados… Pois bem, essa semana criei coragem, busquei uma receita básica e me aventurei. Se você também quiser perder o medo, já adianto que é super fácil. Talvez o mais difícil seja achar o ponto certo, mas aí vai da intuição e da experiência em “devorador de risotos”. hehehe… O quero dizer, é que se você já comeu um, saberá mais ou menos qual é o ponto. Tem que ficar um pouco “al dente”, mas não muito. Lembrando que esse risoto vai muito bem com uma carne vermelha. Então vamos à receita!

PARA O RISOTO

INGREDIENTES

– 1/2 cebola picada
– 2 colheres de sopa de manteiga
– 1 xícara de chá de arroz arbório
– 1/2 xícara de chá de vinho branco seco
– 3 xícaras de chá de água fervente com 2 tabletes de caldo de legumes dissolvidos ou a mesma quantidade de caldo caseiro
– 1/2 xícara de parmesão ralado
– Pimenta do reino ou pimenta branca moída na hora
– 1 colher de sopa de manteiga para finalizar

MODO DE PREPARO: coloque a água para ferver e dissolva nela os tabletes de caldo de legumes. Depois que ferver, desligue e mantenha a panela com água ao lado da panela em que fará o risoto. se usar caldo caseiro é mais saudável e fica muito mais gostoso. Aqueça a manteiga e refogue a cebola em fogo baixo até ficar transparente. Junte o arroz e misture bem. Adicione o vinho branco, mexa e mantenha no fogo baixo até que ele evapore. Pegue uma concha do caldo de legumes e junte ao arroz. Mexa para evitar que grude no fundo até que seque, quando estiver quase secando, adicione mais uma concha do caldo. Repita a operação (em fogo baixo), até que o arroz fique macio mas ainda um pouco “al dente”. Desligue o fogo, junte o parmesão, a manteiga e polvilhe um pouco de pimenta. Mantenha a panela alguns minutos fechada. Sirva a seguir!

PARA O CALDO DE LEGUMES CASEIRO

INGREDIENTES

– 2 cenouras
– 2 talos de salsão (as folhas de 1)
– 1 cebola grande
– 2 l de água
– 2 folhas de louro
– 2 cravos-da-índia
– 5 grãos de pimenta-do-reino

MODO DE PREPARO: lave bem todos os legumes. Descasque a cebola e corte em quatro partes. Corte a cenoura em fatias grossas e o salsão, em pedaços de cerca de 5cm. Numa panela, junte os legumes, as folhas de salsão e os temperos. Adicione a água e leve ao fogo alto. Quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 30 minutos. Desligue o fogo e, com uma peneira fina, coe o caldo. Conserve na geladeira por até 5 dias ou congele por 3 meses.

 

Anúncios

Batata rosti

Hoje o QTMD traz uma receita de origem suíça, a batata suíça, também conhecida no Brasil por batata rösti ou batata rostie. A palavra rösti, significa fina e crocante. Dessa forma, a batata rösti que originalmente é composta por batata, bacon, queijo e salsinha, frita em manteiga ou óleo, é servida em forma de uma panqueca fina. No brasil, nós adicionamos um pouco de criatividade e sustância (!) incorporando recheios variados à receita original, e criando a batata suíça, uma derivação da rösti, só que mais robusta. A versão que eu preparei foi com recheio de queijo cheddar e bacon, que era o que tinha em casa, e ficou uma delícia!

INGREDIENTES
– 6 batatas médias
– sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
– queijo cheddar em fatias (por volta de 6 fatias, ou a quantidade desejada)
– bacon em cubos

Modo de preparo: lave, descasque e passe as batatas na parte grossa do ralador. Sobre uma tigela, abra um pano de prato limpo e coloque as batatas raladas no centro. Una as pontas do pano, formando uma trouxinha, torça e esprema bem para extrair toda a água das batatas – isso evita que elas grudem na frigideira na hora de fazer a rosti. Despreze toda a água. Abra o pano e tempere as batatas com sal e pimenta-do-reino a gosto. Leve ao fogo baixo uma frigideira grande com cerca de 30 cm de diâmetro. Quando aquecer, adicione 1 1/2 colher de sopa  de azeite. Gire a frigideira para untar todo o fundo e laterais com o azeite. Mantenha a frigideira em fogo baixo e distribua metade das batatas raladas até cobrir o fundo da frigideira. Pressione com uma espátula para formar uma camada uniforme. Coloque o queijo fatiado e o bacon – deixe cerca de 2 cm de toda a borda livre para evitar que o recheio vaze e a rosti grude nas laterais. Cubra com o restante das batatas raladas e, com a espátula, pressione para nivelar e selar as laterais. Regue a lateral da frigideira com o restante do azeite para garantir que a rosti solte na hora de virar. Deixe cozinhar em fogo baixo por 12 minutos para dourar a base. Para dourar o outro lado: retire a frigideira do fogo e, com a espátula, solte as laterais e o fundo da batata rosti. Deslize toda a rosti sobre um prato grande, cubra com a frigideira e vire de uma só vez. Volte a frigideira ao fogo baixo, deixe cozinhar por mais 12 minutos e desligue e fogo. Sirva a seguir!

DICAS

– Eu utilizei duas frigideiras que se encaixam (aquelas de fazer omelete) para não ter que virar no prato e deu super certo. Você também pode usar duas frigideiras comuns do mesmo tamanho.

– Os recheios podem ser inúmeros, é só usar a criatividade!

Aí vai o passo a passo da receita

Legumes crus com queijo de iogurte

Olá seguidorxs do QTMDC! Mais uma vez peço desculpas por ter ficado tanto tempo sem postar por aqui. Passei por momentos difíceis recentemente, com a partida do Billy, meu companheiro de quatro patas. Billy era um cocker dourado lindo e glutão, que eu chamava de meu co-piloto na cozinha. Era só eu começar a preparar algo que lá estava ele, deitado no tapete da cozinha a me observar, e a esperar algum petisco. Billy tinha um coração enorme, maior ainda que as orelhas! Porém, a idade fez com que esse grande coraçãozinho fosse ficando fraco, até parar. Foi uma convivência linda e deliciosa de 15 anos, e tenho certeza que vocês podem imaginar o quanto ele está fazendo falta. E a falta, faz com que a gente perca um pouco a vontade de fazer as coisas, mesmo aquelas que a gente mais gosta. E foi por isso que me ausentei um pouco do blog. Mas dizem que o tempo cura tudo, e dessa forma, aos poucos, estou tentando voltar à minha rotina… Ou melhor, aos poucos estou tentando criar uma nova rotina sem ele, o que tem sido bem doloroso, mas sei que de uma forma ou de outra ele estará sempre comigo!
A receita de hoje é como o Billy, linda e alegre! Sempre gostei de fazer palitos de cenoura e pepinos com molhinhos como petiscos para recepções e festas, e quando vi essa opção de queijo de iogurte como acompanhamento para os legumes em um dos episódios do Cozinha Prática da Rita Lobo, adorei. É muito fácil, você só precisa fazer com antecedência, pois o soro tem que ficar drenando por no mínimo 8 horas.

PARA O QUEIJO DE IOGURTE

INGREDIENTES

– 4 potes de iogurte natural (170 g cada)
– 1 colher de chá de sal
– folhas de hortelã picadas a gosto
– orégano a gosto
– azeite a gosto
–  sal a gosto

MODO DE PREPARO: forre uma peneira com um pano de algodão fino e limpo e apoie sobre uma tigela funda – se a tigela for rasa, o soro drenado fica em contato com o iogurte. Pode ser papel toalha ou filtro de café descartável também, eu testei e deu certo! Numa tigela, misture o iogurte com o sal e transfira para a peneira forrada. Leve para a geladeira e deixe drenar por 8 a 12 horas – o iogurte vai liberar o soro aos poucos e ficar com a consistência de uma coalhada firme. Se necessário, durante a drenagem, descarte o líquido para evitar o contato do soro com o iogurte. Assim que estiver firme, retire da geladeira.
Para temperar com hortelã: numa tigela pequena, misture metade do queijo com a hortelã picada e 1 colher de sopa de azeite. Prove e acerte o sal. Regue com um fio de azeite e decore com folhas de hortelã.
Para temperar com orégano: numa tigela, coloque cerca de 3 colheres de sopa de azeite. Com o auxílio de 2 colheres de sobremesa, raspe e modele o queijo, formando bolinhas. Transfira para a tigela com azeite, tempere com orégano a gosto e regue com mais um fio de azeite.
Eu fiz em 3 versões,  com hortelã, com orégano e puro, apenas com azeite.
Conserve na geladeira, coberto com filme, por até 5 dias.

PARA OS LEGUMES

INGREDIENTES

– 1 cenoura média
– 1 pepino japonês
– 1 pimentão amarelo
– 4 rabanetes pequenos

MODO DE PREPARO: lave e seque a cenoura, o pepino, o pimentão amarelo e os rabanetes. Descasque, descarte as pontas e corte a cenoura ao meio, no sentido da largura. Corte cada metade em fatias e as fatias em tiras. Descarte as pontas e corte o pepino ao meio, no sentido do comprimento. Com uma colher de chá, raspe e descarte as sementes do pepino. Corte cada metade ao meio, no sentido da largura e fatie em tiras grossas. Corte o pimentão ao meio, no sentido do comprimento. Corte e descarte as pontas, sementes e a parte branca do pimentão. Fatie cada metade em tiras de cerca de 1 cm de espessura. Mantenha a casca e parte da rama dos rabanetes. Corte cada um em quartos. Numa travessa grande, disponha os legumes fatiados e sirva a seguir com o queijo de iogurte temperado.

 

 

Escondidinho de carne moída e batata

Semana começando lenta e preguiçosamente depois do feriado prolongado. E esse prato é perfeito para dias como o de hoje, combina muito bem com preguiça, porque é pá pum! Super rápido e fácil, ele leva poucos ingredientes, e você pode adaptar o recheio de acordo com o que tiver em casa. Pode, por exemplo, substituir o recheio de carne por frango, por camarão, por carne-seca, ou até mesmo substituir o purê de batata por purê de abóbora. Enfim, o escondidinho além de prático, é um prato super versátil, que nos dá muitas possibilidades de variações. Essa versão que escolhi fazer é uma das mais conhecidas e fica uma delícia! Como ele já é um prato completo, apenas uma saladinha para acompanhar é o suficiente.

PARA O PURÊ

Ingredientes

– 2 batatas grandes.

– 1 colher de sopa de manteiga.

– 1/2 xícara de chá de leite.

– noz-moscada ralada na hora a gosto

– sal a gosto

Modo de Preparo: descasque e corte as batatas em pedaços e leve ao fogo alto numa panela com água e um pouco de sal. Quando ferver, deixe cozinhar por 20 minutos ou até ficarem bem macias. Escorra a água e passe as batatas ainda quentes pelo espremedor, na mesma panela. Aqueça o leite e junte às batatas. Misture também a manteiga. Tempere com sal e com a noz-moscada. Leve a panela ao fogo baixo e mexa vigorosamente, até o purê começar a borbulhar.

PARA O RECHEIO DE CARNE

Ingredientes

– 350g de patinho moído, ou a carne que desejar.

– 1/2 cebola média cortada em cubos.

– 1 dente de alho picado.

– 2 colheres de sopa de molho de tomate (daqueles prontos mesmo).

– 1/2 lata de milho verde.

– sal e pimenta-do-reino a gosto.

OUTROS INGREDIENTES

– queijo parmesão ralado para polvilhar.

Modo de preparo: refogue a cebola em aproximadamente 1 colher de sopa de óleo até começar a ficar transparente. Junte o alho e refoque mais um pouco. Adicione a carne e frite até que a água seque. Adicione as 2 colheres de molho de tomate, misture bem, e misture o milho. Deixe cozinhar por 1 minutinho e desligue.

MONTAGEM

Em um recipiente médio (o tamanho irá depender da profundidade), disponha o recheio de carne moída. Aperte um pouco para ficar firme e compacto. Por cima, coloque o purê de batata e alise com uma colher. Polvilhe queijo parmesão ralado por cima e leve ao forno por aproximadamente 20 minutos a 180°C ou até derreter o queijo e gratinar.

Dica

– A receita original não levava milho verde no recheio, isso foi adaptação minha. Você também pode usar azeitona, pimentão, ervilha, ou o que sua imaginação mandar.

– Para dar mais cremosidade e liga ao recheio, adicionei 1 colher de sopa bem cheia de requeijão cremoso ao mesmo tempo que adicionei o milho.

– Para dar mais cremosidade ao purê, adicionei além da manteiga, 1 colher de sopa de requeijão cremoso.

Espaguete à carbonara – o legítimo

Uma das minhas massas favoritas é o espaguete à carbonara, ou spaghetti alla carbonara, se preferir. Além de ser um dos meus molhos preferidos, acho que o carbonara combina muito bem com inverno. Apesar de aderir quase que totalmente à massa e portanto não ser um molho tão abundante como um molho ao sugo, ou um molho cremoso de queijo – que diga-se de passagem, são molhos que também esquentam qualquer estômago – os sabores fortes e acentuados dos queijos pecorino e parmesão e do bacon, juntamente com os ovos, me trazem muito conforto em dias frios.

Existem muitas versões de como o molho carbonara possa ter surgido. A mais conhecida é que tenha surgido na Itália, na região de Úmbria, criada por trabalhadores das minas (carbonari) de carvão (carbone). Assim como a sua origem, a receita também tem várias versões. A que deixo aqui para vocês é a receita do carbonara mais tradicional, que também é a que costumo fazer sempre aqui em casa e fica uma delícia!

Ingredientes

– 300 g de pancetta (ou bacon em cubos).

– 1 dente de alho descascado apenas amassado com a faca.

– 1 colher de sopa de azeite.

– 600 g de espaguete cozido al dente.

– 5 ovos (1 para cada pessoa).

– 5 colheres de sopa de queijo parmesão ralado.

– 5 colheres de sopa de queijo pecorino ralado.

– Pimenta-do-reino e sal a gosto.

Modo de preparo: corte a pancetta em pedacinhos pequenos, ou utilize o bacon comprado em cubos.  Em um recipientes, bata dos ovos e tempere com pimenta-do-reino. Adicione os queijos ralados, misture e reserve. Cozinhe a massa. Enquanto a massa cozinha, em uma frigideira, coloque o azeite e o alho amassado. Frite um pouco o alho e junte a pancetta ou o bacon até ficar dourada/o e soltar a gordura. Quando o alho estiver dourado pode retirá-lo (serve para dar mais sabor). Misture o espaguete cozido al dente à frigideira da pancetta (ainda no fogo) e misture. Apague o fogo e coloque o ovo batido por cima na panela ainda quente. Transfira para o recipiente onde irá servir e decore com salsinha. Essa receita serve 5 pessoas.

Dica

É importante desligar o fogo antes de colocar os ovos, pois se a panela estiver muito quente, eles irão fritar.

Tuile de parmesão

Vamos aproveitar que hoje já é quinta-feira para petiscar? Com patês, molhinhos, ou sozinhas, essas bolachinhas de parmesão desmancham na boca, são uma delícia acompanhadas por uma taça de vinho, e combinam muito bem com inverno! Além disso, são muito fáceis de fazer, o único ingrediente que precisamos é parmesão ralado.

Ingredientes

– 1 1/3 xícara de chá de parmesão ralado.

Modo de preparo: preaqueça o forno a 160°C. Forre duas formas com papel manteiga. Espalhe colheradas bem espaçadas do parmesão ralado na forma e nivele com as costas da colher, formando círculos. Asse por uns 5 minutos ou até dourarem. Deixe na forma por alguns minutos até firmarem. Com uma espátula, retire cuidadosamente as bolachinhas. Deixe esfriar por completo para que endureçam.

Suflê de queijo meia-cura

 Para marcar o início do inverno que começou no último domingo, dia 21, essa semana será temática aqui no “QTMDC”! Fiz uma seleção de pratos, todos muito saborosos e quentinhos, para esquentar o corpo e confortar o ❤️. E como nem só de sopas é feito o inverno, começarei essa série de receitas com um prato bem especial, o suflê de queijo meia-cura.

Para untar os ramequins

Ingredientes

– 1 colher de sopa de manteiga em temperatura ambiente.

– 2 colheres de sopa de queijo meia-cura ralado fino.

Modo de Preparo: Unte com manteiga 4 ramequins (forminhas de suflê) individuais. Coloque 1/2 colher de sopa do queijo ralado em cada e vá girando para forrar as laterais.

Para o suflê

Ingredientes

– 1 1/2 xícara de chá de queijo meia-cura ralado fino.

– 5 claras de ovo.

– 3 gemas de ovo.

– 1 colher de sopa de manteiga.

– 1 colher de sopa de farinha de trigo.

– 1/2 xícara de chá de leite.

– noz-moscada ralada a gosto.

– sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto.

Modo de Preparo: separe as gemas das claras. Numa panela, aqueça em fogo médio 1 colher de sopa de manteiga. Quando derreter, junte a farinha e cozinhe por 2 minutos, mexendo sem parar. Retire a panela do fogo e junte de uma só vez o leite, mexendo vigorosamente com um batedor de arame. Volte a panela ao fogo e continue mexendo por mais 1 minuto. Desligue o fogo e tempere o molho branco com sal, pimenta-do-reino e noz-moscada. Junte as gemas e misture vigorosamente com o batedor. Transfira para uma tigela grande. Na batedeira, bata as claras em neve, com uma pitada de sal. Atenção: se as claras ficarem muito firmes, elas não se misturarão bem com o creme, então, assim que ficarem brancas e firmarem um pouco, pare de bater. Na tigela com o creme de gemas, misture, com o batedor de arame, apenas 1/3 das claras em neve. Em seguida, com uma espátula ou colher bem grande, junte o restante, misturando em movimentos circulares, de baixo para cima. Aos poucos, vá juntando o queijo ralado e continue misturando delicadamente. Assim que a mistura estiver homogênea, transfira para o ramequim preparado. Coloque o ramequim na assadeira, leve ao forno preaquecido, e regue a assadeira com a água fervente, sem deixar respingar na massa de suflê. A água deve, no máximo, preencher a assadeira até a metade. Feche o forno, não abra mais, e deixe assar por 15 a 20 minutos, até dourar e firmar. Sirva em seguida!

Dica

Se não quiser utilizar a batedeira, pode bater as claras em neve com o batedor de arame mesmo. Demora um pouco mais e exige mais preparo físico 💪🏼, mas também da certo!