Ratatouille ou legumes assados

Ratatouille é uma receita de origem francesa, da região da Provença. Seu nome significa picar, triturar, mas aqui no Brasil podemos chamar de legumes assados. O Ratatouille é muito versátil, pode ser servido quente ou frio, como prato principal ou acompanhamento. Eu adoro comer sobre o pão italiano, como se fosse uma bruschetta.  Por ser um prato super colorido e leve, acho que tem tudo a ver com o carnaval. Aí vai a minha versão do ratatouille!

PARA O RATATOUILLE

INGREDIENTES

– 1 berinjela grande
– 1 abobrinha italiana
– 1 pimentão amarelo
– 2 tomates italianos
– pimenta-do-reino e sal a gosto
– azeite a gosto

MODO DE PREPARO: fatie a berinjela em rodelas de 0,5cm e deixe de molho em água com 1 colher de sobremesa de sal por 10 minutos para tirar o amargor. Enquanto isso, prepare os demais ingredientes: corte em rodelas de 0,5cm a abobrinha, os tomates e o pimentão amarelo. Vale lembrar que deve-se tirar as sementes do pimentão antes de fatiá-lo. Escorra as berinjelas. Reserve.

Você pode usar o molho da sua preferência. O meu eu faço assim:

PARA O MOLHO

INGREDIENTES

– 3 tomates pelados
– 1/2 xícara do molho do tomate pelado
– 1 dente de alho amassado
– 1/4 de xícara de chá de cebola picada
– 1 colher de sopa de azeite
– pimenta-do-reino e sal a gosto.

MODO DE PREPARO: em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho por aproximadamente 2 minutos. Adicione o molho e os tomates pelados e com a colher vá amassando até ficar homogêneo. Tempere com pimenta-do-reino e sal a gosto.

MONTAGEM

Cubra o fundo de um refratário com o molho de tomate. Sobre o molho, disponha as rodelas de berinjela, abobrinha, tomate e pimentão, alternadamente. Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por 30 minutos. Tire o papel alumínio volte ao forno, dessa vez a 230 graus, por mais 40 minutos, ou até que os legumes fiquem macios. Está pronto!

DICAS

Como eu disse, essa é a minha versão do ratatouille. Você pode adicionar outros ingredientes da sua preferência, como pimentão vermelho, cebola roxa, usar outros temperos como cominho,  orégano, etc…

Anúncios

Tartar de saint peter

O verão chegou, e para os dias quentes nada melhor que um prato bem leve e refrescante, não é? Esse tartar de saint peter é uma ótima opção!  O modo de preparo é super simples e serve até 4 pessoas.

INGREDIENTES

– 250g de filé de saint peter limpo e sem pele
– 1/4 de xícara de chá de azeite
– 1/4 de cebola roxa picadinha
– 1 colher de sopa bem cheia de alcaparras picadas
– 1 colher de sobremesa bem cheia de manjericão fresco
– páprica picante e pimenta-do-reino branca moída a gosto
– 1 colher de sopa de molho de soja (shoyu)
– suco de 1/2 limão tahiti

MODO DE PREPARO: numa tigela coloque 1/4 xícara (chá) de azeite, 1/4 xícara (chá)de cebola roxa picadinha, 1 colher (sopa) de alcaparras picadas, 1 colher (sobremesa) manjericão picado, páprica picante a gosto, pimenta-do-reino branca moída a gosto, 1 colher (sopa) de molho shoyu e suco de 1/2 limão. Misture bem. Adicione os cubos de saint peter e mexa bem. Deixe marinar por no mínimo 1h30 na geladeira. Sirva em seguida!

DICAS

Para que o tartar fique saboroso, o peixe deverá estar bem fresco.

Pode ser usado tilápia.

ASSISTA ABAIXO O VÍDEO DA RECEITA

Gelatina arco-íris

Essa semana tem dia das crianças, e para comemorar com estilo, o QTMDC traz a receita de uma sobremesa super gostosa e divertida!

INGREDIENTES

– gelatinas de várias cores e sabores.
– 1 lata de leite condensado.
– 1 garrafa de leite de coco.
– água fervente
– água fria
– chantilly

MODO DE PREPARO: comece preparando as gelatinas conforme informação da embalagem. Porém, devemos diminuir a quantidade de água para a metade. Por exemplo, a maioria das marcas diz que devemos usar 200ml de água fervente e 200ml de água fria. Nesse caso, usaremos 100ml de água fervente e 100ml de água fria. Após a gelatina preparada, colocaremos metade dela ainda líquida no recipiente onde prepararemos a sobremesa. Eu utilizei potinhos individuais, mas ela pode ser feita em uma forma de pudim daquelas com um furo no meio. Deve-se apenas ter o cuidado de untá-la com óleo para depois desenformar. Levar o recipiente com a metade da gelatina para o freezer por aproximadamente 5 minutos ou geladeira por aproximadamente 15 minutos, ou até que fique firme. Enquanto isso, misturar a metade restante (que não foi para a forma) com 2 colheres de leite condensado e 2 colheres de leite de coco. Mexer até ficar homogênea, formando um creme. Quando a gelatina que foi para o freezer / geladeira estiver firme, colocar esse creme por cima, com cuidado. Ir repetindo esse processo gelatina + freezer + creme + freezer com todos os sabores, até o fim. A última camada, deve ser apenas de gelatina e não de creme,  para que não fique mole. Quando todas as camadas estiverem prontas, levar à geladeira por no mínimo 4 horas. Após esse tempo, a sobremesa está pronta! Para dar um toque a mais, decorei com chantilly e confeitos.

Nhoque de abóbora

Adoro nhoque! O tradicional – de batata asterix – é um dos meus favoritos. Porém, variar é sempre bom, não é? Ultimamente tenho experimentado os vários tipos de nhoque. Já fiz o de batata doce roxa, o de batata doce branca, o de banana da terra, e ontem fiz o de abóbora, que entre todos, achei o mais complicadinho. Como a abóbora é muito úmida, solta muita água, fica um pouco difícil de dar o ponto, ou seja, a massa fica mais “mole”, não fica tão sequinha como no caso da massa de batata. Mas nada que alguns truques não resolvam. Um deles, é ao invés de cozinhar a abóbora em água, optar por assá-la. Então vamos à receita?

PARA COZINHAR A ABÓBORA NO FORNO

Envolva a abóbora em papel alumínio e leve ao forno até ficar macia.

PARA COZINHAR ABÓBORA NO MICRO-ONDAS

Lave a abóbora (não precisa tirar a casca) e ainda úmida coloque em um recipiente próprio para microondas. Cubra com com uma folha de papel toalha e leve ao microondas na potência alta por aproximadamente 12 a 15 minutos. Quando estiver macia, retire do microondas e espere esfriar. Tire as sementes e com uma colher retire a polpa cozida da abóbora.

INGREDIENTES 

– 2 xícaras de chá de abóbora cozida/assada e amassada (mais ou menos 600 g)
– 1 ovo
– 1 e 1/2 xícara de chá de farinha de trigo ( e mais um pouco para a hora de enrolar)
– 1 colher de chá rasa de sal rasa

MODO DE PREPARO: Coloque a abóbora, o ovo, o sal e a farinha de trigo em uma tigela. Misture tudo até ficar uma massa homogênea. A massa não fica totalmente seca, fica uma massa mais mole. Se ficar muito mole, acrescente um pouco mais de farinha de trigo, isso vai depender do tamanho do ovo e do tipo de abóbora. Depois, pegue pequenas porções da massa, coloque em uma superfície polvilhada com farinha de trigo e faça bolinhos. Corte pedacinhos do rolinho com mais ou menos 1,5 cm. Vá colocando os pedacinhos em uma forma polvilhada com farinha de trigo. Coloque uma panela com água no fogo para ferver. Assim que a água ferver, coloque sal e vá colocando os pedacinhos de nhoque na água fervente. Assim que os nhoques começarem a subir para a superfície da água, retire-os com uma escumadeira e coloque-os em uma forma preparada com um pouco de azeite, apenas para que não grudem. Sirva com o molho de sua preferência.

Dicas

Não use a abóbora morna para fazer a massa, espere ela esfriar totalmente. Isso ajuda no ponto da massa.

Eu optei por servir o nhoque com molho branco, mas ele também vai muito bem com molho de manteiga, com molho de queijo, com molho bolonhesa, com molho de carne seca.

 

Dica do fim de semana: Kebab Salonu

A dica de hoje é relativamente nova para mim também, que descobri esse espaço de culinária turca super próximo à minha casa há pouco tempo e desde então, já voltei lá diversas vezes. O Kebab Salonu fica em um desses complexos de lojinhas de rua, no Sumarezinho, em São Paulo. Com espaço reduzido, os pedidos são feitos diretamente no balcão. Entre as deliciosas pides (esfihas turcas) que são preparadas lá mesmo no local, e os kebabs (de picanha de cordeiro, de falafel, de kafta entre outros, que custam em média R$35,00) enrolados  com pão lavosh também assado na hora, eles ainda servem combos como por exemplo o de kafta de cordeiro, acompanhado de salada turca, feijão branco e trigo refogado, e porções, como a de falafel – que é incrível – , e as fritas com zaatar, meu acompanhamento predileto para qualquer uma das combinações acima. Se você gosta da culinária turca, vale a pena conhecer!

Kebab Salonu
Av. Heitor Penteado, nº699 – Lj 6
Sumarezinho – São Paulo
http://kebabsalonu.com.br/

Chips de abobrinha no forno

Que tal um petisco saudável, rápido e super saboroso para o happy hour dessa quinta-feira? Esses chips de abobrinha são uma delícia e – se você não estiver de dieta – ficam perfeitos acompanhados por uma cervejinha bem gelada. Mas se você quiser manter a forma ou deixar o álcool só para o fim de semana, ele também vai muito bem com um suco de frutas. Presta atenção que é vapt-vupt!

INGREDIENTES

– 1 abobrinha grande
– azeite
– sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo: corte as pontas da abobrinha e exclua. Corte em fatias bem finas utilizando um mandolim ou ralador. Disponha as abobrinhas em uma base preparada com papel toalha, lado a lado. Salpique sal e deixe descansar por 30 minutos para soltar bem a água. Coloque papel toalha por cima, para retirar toda a água que ela soltou. Em uma forma forrada com papel manteiga culinário, disponha as fatias de abobrinha, pincele azeite (bem pouco para não encharcar) e tempere com pimenta-do-reino moída na hora. Leve ao forno pré aquecido a 180° por aproximadamente 30 minutos, ou até dourar levemente. Retire do forno e espere esfriar. Sirva a seguir!